#

GCNF

Início

Durante cinco dias, representantes de 45 países se reuniram em Yerevan, Armênia, para discutir o desenho e a implementação de programas de alimentação escolar fortes e sustentáveis. Após palestras, oficinas, consultas técnicas com especialistas e troca de lições aprendidas entre países, os 250 participantes deixaram o Fórum Global de Nutrição Infantil com novas ferramentas e recursos para aprimorar e expandir a alimentação escolar em seus países.

Os participantes do fórum recomendaram que os governos deem prioridade a programas de alimentação escolar vinculados à agricultura local e reconheceram as redes regionais de alimentação escolar como uma ferramenta importante para promover a troca de informações entre países que enfrentam desafios similares.

O Fórum Global de Nutrição Infantil é organizado todos os anos pela Global Child Nutrition Foundation e o Centro de Excelência contra a Fome, do PMA. A edição de 2016 contou com o apoio do governo da Armênia e o Social and Industrial Foodservice Institute (SIFI).

Destaques GCNF

45 Países

250 Participantes

13 Ministros e vice-ministros

Delegações de 25 países africanos

Delegações de 6 países asiáticos

Voltar ao inicio

Alimentação escolar na Armênia

Durante o Fórum Global de Nutrição Infantil de 2016, em Yerevan, um dos objetivos dos 250 participantes foi conhecer o programa de alimentação escolar da Armênia. Desde 2010, a Armênia vem implementando um projeto de transição para assumir completamente a alimentação escolar no país, com apoio do PMA e da Rússia. O governo é responsável pela alimentação escolar em três das 10 regiões do país, com cobertura de 27% do número total de alunos do ensino primário que se beneficiam da alimentação escolar.

O programa tem uma abordagem de compra local de alimentos e enfatiza a nutrição, a proteção social e os vínculos com agricultores familiares. Os alunos recebem de seis a oito itens alimentares diferentes, que compõem refeições nutritivas e saborosas. Os participantes do GCNF se dividiram em grupos para visitar seis escolas. Além dos programas de educação escolar, eles viram diferentes iniciativas em cada escola: jogos interativos com as crianças sobre alimentação saudável e higiene, cultivo de árvores frutíferas, e preparação do tradicional pão armênio. Ao final da visita, os 250 participantes experimentaram a mesma refeição servida às crianças nas escolas.